In Blog, Eletrônico e Digital

A inteligência artificial, uma das maiores invenções tecnológicas dos últimos tempos, tem trazido diversos impactos em nossa sociedade. E quem pensa que ela só é aplicada em grandes produções industriais, muito se engana.

Ela está presente nas mais diversas áreas, automatizando processos, analisando dados, tornando os serviços mais eficientes e aumentando a qualidade das entregas.

No âmbito do Direito, a inteligência artificial vem mostrando inúmeras aplicabilidades, seja nos tribunais, nos departamentos jurídicos ou nos escritórios de advocacia. Continue a leitura e entenda mais sobre esse assunto!

Inteligência artificial

Inteligência artificial é uma tecnologia que permite que máquinas realizem funções até então consideradas como exclusivamente humanas. Essas ferramentas são treinadas para executar tarefas, processar dados, reconhecer padrões e resolver problemas de forma autônoma, simulando, assim, o pensamento humano.

Quando falamos em inteligência artificial no âmbito jurídico, isso nada mais é que a aplicação das tecnologias de IA no segmento do Direito. Diante disso, ainda há quem tema que os robôs e os programas de IA acabem substituindo o trabalho do advogado.

Contudo, esse é um grande equívoco. Na verdade, com a inteligência artificial, a tendência é que os profissionais do Direito focalizem suas ações nas atividades essencialmente intelectuais, deixando as tarefas que podem ser automatizadas para os computadores.

Ao simular o raciocínio dos profissionais jurídicos, as máquinas podem executar completamente determinadas tarefas e os algoritmos conseguem analisar dados, identificando riscos, reduzindo falhas e tomando decisões sem a interferência humana.

Tudo isso torna o trabalho do profissional de Direito mais eficiente, rápido e de melhor qualidade. Com as máquinas inteligentes, sua rotina sofre uma profunda transformação positiva, pois, ao otimizar grande parte das tarefas, o profissional se torna mais estratégico e motivado, e os processos jurídicos mais céleres e eficazes.

Inteligência artificial

A inteligência artificial e o direito

Um dos grandes fatores propulsores do uso de inteligência artificial no âmbito jurídico foram as lawtechs – um tipo de startup que desenvolve produtos especificamente para a área do Direito. São diversas as soluções disponíveis, por exemplo:

  • Captura e processamento de informações sobre processos em sites de tribunais;
  • Revisão de termos de confidencialidade e demais documentos jurídicos;
  • Consulta de dados jurídicos;
  • Pesquisa de jurisprudências.

E a inteligência artificial já é realidade até mesmo nos tribunais brasileiros. Por meio de robôs com algoritmos de IA, o sistema de Justiça brasileira pretende garantir mais eficiência e celeridade nos processos. Alguns exemplos são:

  • Robô Victor, do Supremo Tribunal Federal, que lê todos os recursos extraordinários, classifica processos e auxilia nos passos do processo e na elaboração de frases;
  • Robô Poti, do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, que faz a execução fiscal e penhora de bens;
  • Robô Elis, do Tribunal de Justiça de Pernambuco, que realiza a triagem de processos de execução fiscal, conferindo dados e a prescrição dos processos;
  • Robô Radar, do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, que localiza casos similares e os agrupa;
  • Robô Alice, do Tribunal de Contas da União, que detecta erros, frases mal elaboradas ou inconsistências nos argumentos em documentos de desembargadores.

Como podemos notar, a inteligência artificial melhora os serviços prestados por escritórios e empresas e, mais do que isso, é uma forma de aprimorar a justiça no país, reduzindo custos e a morosidade do sistema judiciário.

O que os fatos mostram é que as mudanças trazidas pelos avanços tecnológicos não têm volta, mas isso não significa que o trabalho dos profissionais será completamente substituído pela inteligência artificial. Em vez de criar uma rivalidade, espera-se uma harmonia entre a inteligência humana e a artificial em prol de melhorias na Justiça.

Gostou deste artigo? Então, acompanhe outros conteúdos em nosso blog e fique sempre por dentro das novidades do mundo jurídico!

Se quiser saber mais sobre este tema, contate o autor ou o Dr. Cesar Peduti Filho.

If you want to learn more about this topic, contact the author or the managing partner, Dr. Cesar Peduti Filho.

Artigos Recentes
Contact Us

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.