In Blog

A aprovação da Lei de Proteção de Dados (Lei 13.709/2018) é um marco importante para a proteção da privacidade no Brasil, contudo, a complexidade da lei e de sua implementação levantam diversas dúvidas, tanto no público consumidor quanto em relação às empresas que precisam se adequar à nova legislação.

O principal ponto de mudança imposto pela nova lei é a necessidade de comunicar e informar quais os dados que serão coletados, como será o uso e sua análise (tratamento) e, por último, para qual finalidade os dados são coletados (fins comerciais, publicitários, etc…).

A dificuldade em realizar essa abertura é que certos segredos de negócio podem ser atingidos (divulgados) por meio da comunicação ao usuário, o que pode impactar negativamente diversas empresas. Por outro lado, do ponto de vista do usuário, existe a dúvida de como avaliar se os seus dados estão sendo realmente utilizados para as finalidades apresentadas e no limite da forma descrita inicialmente pela empresa.

A próxima etapa da implementação da legislação dependerá da adesão do mercado e da fiscalização desta pelo Estado e pelos usuários, o que é, aliás, outro ponto de conflito, especialmente considerando que a criação de autoridade fiscalizadora foi vetada quando da sanção da lei, o que cria uma série de dúvidas em relação a como a legislação de proteção de dados será implementada e, acima de tudo, fiscalizada.

Advogado Autor do Comentário: Luciano Del Monaco
Manchete: Saiba o que muda com a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais
Fonte: https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2018/08/saiba-o-que-muda-com-a-lei-geral-de-protecao-de-dados-pessoais.shtml

“Se quiser saber mais sobre este tema, contate o autor ou o Dr. Cesar Peduti Filho.”
“If you want to learn more about this topic, contact the author or the managing partner, Dr. Cesar Peduti Filho.”

Recommended Posts
Contact Us

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Not readable? Change text. captcha txt